terça-feira, 16 de agosto de 2016

Lições do Esquadrão Suicida para publicitários

REPRODUÇÃO:



Fique tranquilo, não tem spoilers sobre o filme
Não é exagero afirmar que Esquadrão Suicida foi um dos filmes mais esperados do ano, mas que logo virou decepção por grande parte do público e crítica. E a estratégia de marketing e campanha publicitária para o seu lançamento contribuíram decisivamente para o resultado.
Esquadrão Suicida Coringa
Apesar do diretor David Ayer afirmar que a edição que foi aos cinemas é sua, é nítida a diferença entre o que foi mostrado na telona e nos trailers, os maiores responsáveis por empolgar o público e gerar uma expectativa que o público receberia um filme muito divertido. Como esta reação foi inesperada, a Warner testou duas versões do filme, encarecendo o produto e estabelecendo um patamar muito alto para considerar que o filme gerou lucro.
Claro que a indústria cinematográfica trabalha com metas totalmente diferentes do mercado publicitário. Mas, especialmente o lançamento do Esquadrão Suicida, serve como reflexão sobre práticas que anunciantes consideram a ideal, mas na verdade se tornam um problema em curto prazo.
O trailer saiu melhor que o filme
Agência de publicidade é contratada para solucionar o problema de comunicação do cliente, tornar seu produto ou serviço mais conhecido. E quando a campanha possui um texto matador, layout incrível e a campanha está redonda, mas o protagonista das peças não reflete o que foi anunciado?
Cliente frustrado pode gerar problemas, ainda mais na era das mídias sociais. De vez em quando aparece na sua timeline no Facebook “textão” reclamando sobre o produtos e serviços que, a primeira vista, pareciam de boa qualidade e decepcionaram. O impacto geralmente é desastroso.
Ouvir demais opiniões antes de lançar no mercado é um péssimo negócio
Com o teste das duas versões e diante do “fracasso” de Batman Vs Superman, a Warner resolveu “ouvir” as reações do público diante do trailer com clima mais divertido e autorizou refilmagens do filme. Em agências de publicidade, é comum o cliente sugerir diversas alterações, mas todos sabem que o trabalho precisa ser feito do jeito que o cliente precisa, e não como ele quer. É necessário confiança no trabalho que será entregue.
Acha que tem outro fator que deveria estar aqui? Deixe nos comentários.
Original

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário. Sua contribuição será muito importante na reconstrução do meu conhecimento!